Agrupamento

Administrador

Pautas de avaliação do 3.º período

Já se encontram disponíveis as pautas de avaliação do 3.º período na plataforma GIAE do Agrupamento, na secção Meu Menu - Turma - Classificações.

 

Ler mais ...

Quem somos

Contexto Histórico

Na génese do concelho de Aldeia Galega está o concelho mais amplo do Ribatejo, remontando este ao séc. XII. A sua área integrava duas freguesias, Santa Maria de Sabonha e São Lourenço de Alhos Vedros que no séc. XIV foram elevadas a concelho. Sabonha virá no séc. XV a dar origem aos concelhos de Alcochete e de Aldeia Galega do Ribatejo, sendo este o único a conservar o topónimo original.

Galega deve-se, numa das suas explicações onde o mito e a realidade se cruzam, à origem francesa, tendo sido segundo a memória dos povos a aldeia habitada por gauleses desde o tempo de D. Afonso Henriques. Os intelectuais aguçam a discussão, enquanto o povo atribui a origem da designação a uma estalajadeira galega, de seu nome Alda: “Alda, a Galega”.

Entre a lenda e a história o nome de Aldea Galega foi escrito, ao longo do tempo, ao sabor da inspiração: Alda Gallega, Aldea Gallega, Aldegalega, Aldaguallega do Ribatejo, Aldegalega, Dalda Gualega ou Aldeia Gallega do Ribatejo, como regista o Foral dado por D. Manuel I, em 15 de Setembro de 1514. Em 2 de Fevereiro de 1879, a Câmara fixou-lhe o nome em Aldegalega, mas logo em 1881 os ilustres cidadãos pediram ao então El-Rei D. Luís que a terra se passasse a chamar Alda, a par de outras propostas apresentadas: Linda Aurora do Ribatejo, Vila Flor, Vila Maior do Ribatejo, Aldegalega Lusitânia, Nova Lusitânia, Lusitânia e Vila Lusa. Mas, como ninguém se entendia a terra continuou a chamar-se Aldegalega ou Aldeia Galega do Ribatejo.

Em 1930, já não se tratava de uma aldeia, mas sim de uma pujante vila e correspondendo aos anseios dos seus moradores, Carlos Hidalgo Gomes de Loureiro, Presidente da Comissão Administrativa da Câmara Municipal de Aldeia Galega do Ribatejo, requereu, no dia 5 de Fevereiro, a mudança de nome para Montijo, nome ancestral da península e do antigo porto.

A proposta foi sancionada pelo Decreto n.º 18434 e a partir do dia 6 de Junho de 1930, a vila e o concelho de Aldeia Galega do Ribatejo passaram a denominar-se Montijo. À época era constituído por três freguesias: Montijo, Sarilhos Grandes e Canha. Em 1957 foi criada a freguesia de Santo Isidro de Pegões.

Em 14 de Agosto de 1985, com a Lei nº 32, a vila de Montijo foi elevada à categoria de cidade. Nesse mesmo ano foram criadas as freguesias de Atalaia, Pegões e Alto Estanqueiro-Jardia. Em 1989 a Lei nº 34, de 24 de Agosto, publica a criação da freguesia de Afonsoeiro.

A História do concelho do Montijo está intrinsecamente ligada ao rio Tejo, já que uma grande área do seu território é por ele delimitada. No decorrer do séc. XVIII assistiu-se a uma mudança gradual da economia local: a preponderância das atividades ligadas ao rio – pescas e exploração das salinas, e à agricultura, cedeu lugar às atividades comerciais e industriais, nomeadamente, ao comércio e transformação de gado suíno.

A economia do Montijo tem estado, desde há varias décadas, fortemente ligada a atividades como a produção, abate e transformação de Carne, à preparação e transformação de Cortiça, bem como à produção Hortícola, Vinícola e Florícola. A agricultura do concelho baseia-se na produção de culturas hortícolas, e hortícolas de estufa, e são praticadas em áreas tão díspares que vão desde a horta familiar até ao cultivo extensivo em grandes áreas.

A floricultura no concelho surgiu no início dos anos 70. Esta atividade expandiu-se existindo atualmente cerca de 40 explorações que ocupam perto de 130 hectares de estufa, e 20 de produção de bolbos e plantas ornamentais em ar livre produzidas com recurso às mais modernas tecnologias, e técnicas de produção, resultando num importante acréscimo de qualidade e diversidade.

Atualmente a gerbera é a espécie dominante, ocupando cerca de 50 hectares de estufa, tornando o Montijo num dos maiores produtores europeus desta espécie.

A suinicultura é igualmente uma atividade de grande tradição no concelho com uma dimensão nacional. O Montijo é ainda hoje um dos principais produtores nacionais de suínos, e onde se encontra a Bolsa do Porco (Associação legalmente constituída por escritura notarial em 1994/Julho/26, no 13º Cartório Notarial de Lisboa),e que define semanalmente as cotações de referência para todo o país.

A vitivinicultura é uma atividade que tem ganho importância no concelho devido, principalmente, à qualidade e notoriedade conquistada pelos vinhos produzidos, destacando-se o desempenho da Adega Cooperativa de Pegões, cujos vinhos têm conquistado o mercado nacional e internacional.

O comércio existente no concelho de Montijo é essencialmente de natureza retalhista e afeto ao ramo alimentar; recentemente tem-se verificado a fixação de unidades comerciais de maior dimensão bem como diversos investimentos na área da logística e distribuição.

A inauguração da ponte Vasco da Gama, em 1998, veio melhorar os acessos às principais cidades do país, às principais infraestruturas portuárias e aeroportuárias, e a Espanha.

A ponte Vasco da Gama permitiu a captação de novos investimentos e de novos projetos, e consequentemente a uma reconfiguração do tecido empresarial local, cada vez mais ligado a atividades comerciais e de serviços em detrimento do sector primário.

Segundo dados disponíveis, o concelho do Montijo tem uma área aproximada de 347 Km2 e uma população residente aproximada de 40.000 habitantes. Relativamente à Estrutura Etária da população do Concelho de Montijo tem-se assistido, ao longo dos últimos anos, a um gradual envelhecimento da população, que já se traduz num índice de envelhecimento de 112,6% (INE 2004).

Importa ainda referir que os resultados provisórios dos Censos de 2011 indicam o Município do Montijo como um dos cinco Municípios que registaram um maior índice de crescimento populacional, nomeadamente, em 31%.

Este encontra-se geograficamente dividido em duas partes e localiza-se no norte do Distrito e da Península de Setúbal.

O concelho está integrado na Margem Sul da Área Metropolitana e é territorialmente constituído por 2 subáreas: a Zona Este, que compreende as freguesias de Santo Isidro, Pegões e Canha, e a Zona Oeste, composta pelas restantes 5 freguesias do Concelho -Afonsoeiro, Atalaia, Alto Estanqueiro/Jardia, Montijo e Sarilhos Grandes, que conjuntamente representam apenas 16,18% da área geográfica total.

No que se refere à distribuição da população, nas subáreas, e segundo os dados apresentados pelo Recenseamento Geral da População de 2001, verifica-se que a Zona Este, que representa 83,82% do território, é ocupada por apenas 13,95% da população do concelho refletindo uma baixa densidade populacional.

É na Zona Oeste que se situam os maiores aglomerados populacionais, sobretudo nas freguesias de Montijo, que representa 58,50% do total da população do concelho e de Afonsoeiro com 9,03%. Ainda que, se assista a uma nova configuração dos aglomerados populacionais que os resultados Provisórios dos Censos 2011 confirmam, e que factualmente se constata.

O Agrupamento de Escolas Poeta Joaquim Serra encontra-se implementado no concelho do Montijo, e é constituído por escolas pertencentes às freguesias da Zona Oeste, - Afonsoeiro, Atalaia, Alto Estanqueiro/Jardia, e Sarilhos Grandes, com alunos residentes nas freguesias do Montijo (zona Este), recebendo ainda alguns alunos residentes em freguesias mais distantes, nomeadamente Canha e Pegões.

Ler mais ...

Pautas de avaliação do 3.º período - 9.º, 11.º e 12.º anos com exame

Já se encontram disponíveis, para consulta, na plataforma GIAE do Agrupamento, na secção Meu Menu - Turma - Classificações, as pautas de avaliação do 3.º período, 9.º, 11.º e 12.º anos com exame.

 

Ler mais ...

Feira das Trocas & Baldrocas - E.B.1 Rosa dos Ventos (2 de junho)

No dia 2 de junho (6.ª feira) realiza-se a Feira da Trocas & Baldrocas na E. B. 1 Rosa dos Ventos.
Consulte o cartaz para mais informações.

Ler mais ...

Concurso de Leitura - Cerimónia de Entrega de Certificados

Concurso de Leitura 1.º e 2.º Ciclos do AEPJS

Concurso de Leitura Concelhio

Concurso Nacional de Leitura

No dia 25 de maio de 2017, decorreu, na biblioteca escolar da EBI do Esteval, a Cerimónia de Entrega de Certificados aos alunos que se destacaram nos concursos de leitura 2016/2017, promovidos pelas bibliotecas escolares do agrupamento, pela Câmara Municipal e pelo Plano Nacional de Leitura.

A cerimónia, organizada pelos coordenadores das bibliotecas, contou com as presenças do Sr. Presidente da Câmara Municipal de Montijo, Eng.º Nuno Canta, do Sr. Vereador, Prof. Francisco Santos, da Coordenadora Interconcelhia da Rede de Bibliotecas Escolares, Dr.ª Margarida Chaves e da Diretora do Agrupamento, Prof.ª Helena Lourenço.

         

        

        

Ler mais ...

Vídeos Promocionais dos Cursos Profissionais (Multimédia, Vitrinismo e Apoio à Infância) - Oferta 2017/2018

Vídeos promocionais dos cursos profissionais que fazem parte da oferta educativa do Agrupamento de Escolas Poeta Joaquim Serra para o ano letivo 2017/2018:

Curso Profissional de Técnico de Multimédia

Curso Profissional de Técnico de Vitrinismo (único na região)

Curso Profissional de Técnico de Apoio à Infância

Ler mais ...

Calendário e Informações-Prova 2016/2017 (1.º, 2.º, 3.º CEB e Ensino Secundário) – NOVIDADE

PROVAS FINAIS (3.º CICLO DO ENSINO BÁSICO) E EXAMES FINAIS NACIONAIS (ENSINO SECUNDÁRIO)

Resumo das instruções para a realização, classificação, reapreciação e reclamação das provas e exames do ensino básico e do ensino secundário (extraído da Norma 02/JNE 2017)

Modelos para requerimento de reapreciação e reclamação - www.dge.mec.pt/modelos

Calculadoras:

Ofício circular S-DGE/2017/1194 - Utilização de Calculadoras no Ensino Básico e no Ensino Secundário: Prova Final de Ciclo de Matemática – 9.º ano; Exames Finais Nacionais de Economia A, Física e Química A, de Matemática A, Matemática B e Matemática Aplicada às Ciências Sociais em 2016-2017

Lista exemplificativa não exaustiva de máquinas de calcular passíveis de serem usadas nos exames do secundário

Informação do IAVE sobre calculadoras - Prova de Exame Final de Física-Química A (11.º ano)

INFORMAÇÃO – PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA - 1.º CICLO

CALENDÁRIO DE PROVAS FINAIS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA 1 º Ciclo 2017 1 ª fase

Informação Prova Final de Equivalência à Frequência 1 º CEB Português 2017

Informação Prova Final de Equivalência à Frequência 1 º CEB Português Prova Oral 2017

Informação Prova Final de Equivalência à Frequência 1 º CEB Matematica 2017

Informação Prova Final de Equivalência à Frequência 1 º CEB Estudo do Meio 2017

Informação Prova Final de Equivalência à Frequência 1 º CEB Expressões Artísticas 2017 


INFORMAÇÃO – PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA - 2.º CICLO

CALENDÁRIO DE PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA 2 º Ciclo 2017 1 ª fase

Informação prova de equivalência à frequência Português componente escrita 2 º Ciclo

Informação prova de equivalência à frequência Português componente oral 2 º Ciclo

Informação prova de equivalência à frequência Matemática 2 º Ciclo

Informação prova de equivalência à frequência Inglês 2 º Ciclo

Informação prova de equivalência à frequência História e Geografia de Portugal 2 º Ciclo

Informação prova de equivalência à frequência Ciências Naturais 2 º Ciclo

Informação prova de equivalência à frequência Educação Visual 2 º Ciclo

Informação prova de equivalência à frequência Educação Tecnológica 2 º Ciclo

Informação prova de equivalência à frequência Educação Musical 2 º Ciclo

Informação prova de Equivalência à Frequência Educação Física 2 º ciclo


INFORMAÇÃO – PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA - 3.º CICLO

CALENDÁRIO DE PROVAS FINAIS DE CICLO E DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA 3 º Ciclo 2017 1 ª fase

Informação prova de equivalência à frequência Português componente oral 3 º Ciclo

Informação prova de equivalência à frequência Inglês 3 º Ciclo

Informação prova de equivalência à frequência Francês 3 º Ciclo

Informação prova de equivalência à frequência Espanhol 3 º Ciclo

Informação prova de equivalência à frequência História 3 º Ciclo

Informação prova de equivalência à frequência Geografia 3 º Ciclo

Informação prova de equivalência à frequência Ciências Naturais 3 º Ciclo

Informação prova de equivalência à frequência Física Química 3 º Ciclo

Informação prova de equivalência à frequência Educação Visual 3 º Ciclo

Informação prova de equivalência à frequência Educação Física 3 º Ciclo

Informação prova de equivalência à frequência Educação Física alunos com atestado médico 3 º Ciclo

INFORMAÇÃO – PROVAS DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA E EXAMES EQUIVALENTES A NACIONAIS - ENSINO SECUNDÁRIO

Calendário de Provas de Equivalência à Frequência e Exames Equivalentes a Nacionais Ensino Secundário 2017 1 ª FASE

Informação Prova de Equivalência à Frequência de Física 12 º ano

Informação Prova de Equivalência à Frequência de Geografia C 12 ºano

Informação Prova de Equivalência à Frequência de Francês 365 (Formação Geral)

Informação Prova de Equivalência à Frequência de Educação Física 311

Informação Prova de Equivalência à Frequência de Biologia 12 º ano

Informação Prova de Equivalência à Frequência Psicologia B

Informação Prova de Equivalência à Frequência Inglês (Formação Geral)

Informação Prova de Equivalência à Frequência Inglês (Formação Específica) 12 ºano

Informação Prova de Equivalência à Frequência Espanhol 375

Informação Prova de Equivalência à Frequência Espanhol 368

Informação Prova de Exame Equivalente a Exame Nacional Espanhol 847

 

 

 

 

Ler mais ...

Agrupamento de Escolas Poeta Joaquim Serra
Alameda Dr. José Manuel Afonso dos Santos
2870-802 Montijo
Portugal
Tel.: 212 326 670
Fax: 212 322 362

172418 (cod.escola)